clube dos respigadores e respigadoras de histórias

A criação do Clube dos Respigadores e Respigadoras de Histórias surge da vontade de ampliar o movimento de contar e escutar a diversos locais da comunidade, nomeadamente às famílias, às escolas e a outras instituições e organizações.

Inspirados por Agnès Varda e pelo seu documentário Os Respigadores e a Respigadora, afirmamo-nos recolectores de histórias com a intenção de manter viva a tradição dos(as) contadores(as), reforçando assim a vida e a cultura da nossa comunidade.

O primeiro contacto com o Clube acontece, habitualmente, numa Sessão onde contamos histórias ouvidas no Concelho e Mértola. Durante este encontro inicial lançamos o desafio a todas as pessoas, com especial atenção a crianças e jovens, para que se juntem a nós contando e escutando histórias da nossa terra.
Pertencer ao Clube significa ter vontade para conversar com pessoas de várias idades, e assim ir descobrindo as suas histórias. Vemos neste contacto uma oportunidade para aprofundar as relações entre pessoas de várias gerações, ampliando as possibilidades de convívio comunitário e familiar e, contribuindo para a construção da nossa memória colectiva.

O Clube pretende promover o encontro de respigadores e respigadoras através da Oficina de Teatro, e fazer o acompanhamento e tratamento das recolhas, incentivar a que se realizem trabalhos e iniciativas baseados nas histórias locais, bem como, mostrar e divulgar todas as descobertas que se vão fazendo.
Finalmente, temos como missão estabelecer parcerias com diversas instituições e agentes locais, para o desenvolvimento de actividades conjuntas dirigidas a pessoas que constituem estas organizações, assim como, às suas populações alvo. Nesse âmbito, promoveremos junto dos professores(as), educadores(as), assistentes sociais e demais técnicos de intervenção educativa e social uma Demonstração de Trabalho onde estes profissionais terão oportunidade de conhecer o processo desenvolvido no projecto De Boca em Boca.

Esta acção, integrada no De Boca em Boca – histórias a nutrir comunidades, pretende estender o movimento de contar e escutar em comunidade para além das actividades desenvolvidas pela equipa do projecto, incentivando a população a tomar nas suas próprias mãos as suas histórias.

ACÇÕES
1. DESAFIO À COMUNIDADE
2. SESSÕES NAS ESCOLAS E NA COMUNIDADE
3. OFICINA DE TEATRO
4. CAMINHOS, PAISAGENS E PESSOAS

1. DESAFIO À COMUNIDADE
Convite feito através da distribuição de um flyer a distribuir nas escolas e na comunidade, e da divulgação na agenda cultural e comunicação social para que cada pessoa seja contadora e escutadora de histórias.

2. SESSÕES NAS ESCOLAS E NA COMUNIDADE
Sessões de contos, ao género dos Contos ao Largo, a decorrer em escolas ou noutras instituições. Começamos pelo 1º ciclo e Jardim de Infância, mas a ideia é chegar a todos os graus de ensino e aos utentes das várias associações, entidades e instituições a operar no Concelho.

3. OFICINA DE TEATRO
A prática artística e performativa, realizada em grupo, potencia o desenvolvimento de competências de expressão e comunicação, que mobilizam integralmente o indivíduo, nas suas múltiplas vertentes. Na criação performativa, que se alicerça nas potencialidades de cada pessoa, o corpo, a mente, a voz, as emoções, são activados de forma integrada na exploração de si, do outro e do mundo.
A Oficina de Teatro propõe uma abordagem transdisciplinar envolvendo de modo articulado diversas áreas artísticas, nomeadamente, o teatro, o movimento, a escrita, a imagem e as artes visuais. Partindo de propostas exploratórias e de indutores do jogo expressivo, caberá ao grupo construir um caminho conjunto, descobrindo o seu objecto de estudo artístico. O processo de trabalho de investigação em acção, envolverá a experimentação artística e, o contacto com a cultura e a comunidade.
Juntos urdiremos o nosso território de trabalho comum, capaz de receber os fios das histórias que formos encontrando, reconhecendo, imaginando, lendo, recolhendo ou escrevendo, ideia expressa no título provisório agora proposto.
No decurso do Projecto, prevê-se que se estabeleçam ciclos de trabalho, organizados por temas, que culminarão em apresentações públicas, criando-se assim momentos de partilha, de troca cultural e de festa, tão essenciais à dinâmica artística e comunitária.

4. CAMINHOS, PAISAGENS E PESSOAS – uma viagem pelo projecto de Boca em Boca
Acção já apresentada acima, dirigida a ao público adulto: pais, educadores, professores, animadores, artistas e outros interessados.

Clube dos respigadores e respigadoras de histórias​

Participe! Envie-nos a sua história…